logo-mini

Sinto, logo existo!

"Não somos máquinas de pensar, somos máquinas de sentir que pensam". Antonio Damasio.

Compartilhe

Você  deve ter relacionado o título deste artigo a Descartes, o matemático que criou a seguinte verdade: “Penso, logo existo”.  Porém aqui duvidamos que essa verdade realmente seja irrefutável, pois Antonio Damasio, médico neurologista, em seu livro “O Erro de Descartes”, muda a ideia de quê a razão prevalece sobre o pensamento emocional, a aposta de Damásio é que o  sistema límbico cerebral (parte do cérebro que controla as emoções e ações básicas) e o neocórtex (parte da razão) estão relacionados pois trabalham sempre em conjunto.  “toda e qualquer expressão racional está baseada em emoções”.

Através da análise sistemática de casos clínicos e da experimentação neuropsicológica com animais de laboratório, Damásio e sua esposa Hanna nos mostram como as emoções são indispensáveis na gênese e na expressão do comportamento. De acordo com Damásio, a interrelação entre as emoções e a razão remontam à historia evolutiva dos seres vivos. Durante a evolução natural o estabelecimento de respostas comportamentais adaptativas são moldadas por processos emocionais e a escolha de respostas em determinadas situações reflete o uso da razão. Ou seja, o estabelecimento de repertórios adaptativos seriam moldados pelas emoções e a seleção de comportamentos no futuro determinados pela razão.

Dessa forma, o leitor pode refletir como considera o fator emocional em sua comunicação, fazendo os seguintes questionamentos. Minha comunicação gera engajamento emocional? Há empatia no meu discurso? O que fica na memória do meu cliente, quando ele lembra da minha marca?

Eu fico a disposição para continuar essa discussão, em um café com você!

Autor: Lucas Nascimento